sábado, maio 04, 2013

Berlim

A beleza maior do Muro é de pensar que, mesmo trazendo tanto sofrimento e opressão por tanto tempo, ele permanece às vezes sob escombros, às vezes transformado noutra coisa diferente: mas um memorial daquilo que foi e é parte importante para se compreender o que é hoje. Um hoje melhor, diferente, renascido. Transfigurado.

Não é cicatriz, é tatuagem.

Nenhum comentário: