segunda-feira, dezembro 17, 2012

Do tempo que transforma em quase nada

Daí, estaquei.

Pelo vidro, percebi que não havia me visto e nem entrei.

E perceber que as coisas se encerram, sim, neste silêncio constrangido.


Nenhum comentário: