terça-feira, janeiro 31, 2012

Velha e Louca

"Nem vem tirar
Meu riso frouxo com algum conselho
Que hoje eu passei batom vermelho,
Eu tenho tido a alegria como dom"

(Velha e Louca - Mallu Magalhães)

A vida tem sido tal qual essa música gostosa da Mallu Magalhães. Você nem dá nada por ela. Talvez nunca tivesse dado nada por muita coisa. Mas se encanta na melodia, no disparate. No jeito cadenciado e desimportante que se constroi. No estou nem aí. No climinha do topo do prédio no centro, meio decadente, meio moderninho. Meio compassado.

Só conhece o quanto é libertário esta política do foda-se quem já se vendeu muito para parecer simples, ou acima do que se queria, ou caminhando de lado para se esquivar da atenção de todos. Dá vontade de cantar junto: sobre a perna bamba e cambaleante. Sobre o ato lento do batom vermelho. Sobre a estrada.

Velho e louco, isso sim. Agora sim.

E pode falar que eu, definitivamente, não ligo.

Um comentário:

Marcus Assis disse...

já não tiro essa música da cabeça há alguns dias, realmente "dá vontade de cantar junto".