segunda-feira, março 28, 2011

Não é necessariamente uma desistência, pelo contrário. Acho que isso aqui ficaria no campo na insistência, ainda que sem fé.

segunda-feira, março 21, 2011

Chega o outono, suplantando aquele clima quase saárico que tornou nossa selva de pedra numa Benghazi, numa Dacca, numa Zanzibar qualquer. Percebo enquanto desço a nova rua, enquanto saio do novo emprego neste impróprio horário do depois-que-anoitece pensando que mereceria uma cerveja já que cigarro não fumo mais. A inspiração falta, mas a desinspiração é necessária: percebo que todos esses autores que gostamos todos são solitários e egoístas, reciclando frustrações e esmerilhando sentimentos pungentes para que nós, quase vampiros, deleitemos. Não, não quero ser assim: quero casa na praia & família de comercial de margarina. Quero só chegar em casa, tirar os sapatos, ser recebido por um daqueles cachorros bem lambentos. Quero que os abismos fiquem aqui a quatro portas. Quero ser feliz, assim, só.

segunda-feira, março 07, 2011

Queria ter a capacidade em dividir toda a felicidade do mundo com vocês. Só que penso, repenso, acho que fica ridículo e quieto-me. Com o melhor sorriso no rosto.

terça-feira, março 01, 2011

Rasteira

Gosto de pensar que chegamos ao ponto de dividir, telepaticamente, até um dia ruim.