domingo, julho 19, 2009

Sobre as coisas miúdas

O fato que meu coração sempre bateu mais forte pelas coisas desimportantes. Nunca fui bom para lidar com racionalidades, horários, livros de ponto. Sempre me perco tergiversando. Às vezes, por exemplo, me pego lembrando do seu sorriso besta no logo após você me beijar ou da névoa espessa que se fazia em casa nesta época do ano. Gosto mesmo é das miudezas. Gosto mesmo desta minha realidade inventada que insisto em manter...

Nenhum comentário: