segunda-feira, novembro 03, 2008

Trecho

"No espelho do outro, percebo tantos defeitos - e tenho medo de faltar, de não ser bom o suficiente. De escancarar o coração e parar no meio da sarjeta, de novo. Mas existem uns olhos tão doces, uns sorrisos estratégicos, umas construções verbais: dá vontade de fazer planos e ficar sem tempo pra sair nesta esfera magnética tão confortável. E vou levando"

Nenhum comentário: