sexta-feira, agosto 15, 2008

Na cabeceira

"E quando falo em aceitar a vida não me refiro à aceitação resignada e passiva de todas as desigualdades, malvadezas, absurdos e misérias do mundo. Refiro-me, sim, à aceitação da luta necessária, do sofrimento que essa luta nos trará, das horas amargas a que ela forçosamente nos há de levar"
(Olhai os Lírios do Campo - Érico Veríssimo)

Nenhum comentário: