quinta-feira, junho 05, 2008

Freedom

Não basta pagar as próprias contas, a própria cerveja, as próprias tralhas. Não basta ter um (ou dois, dependendo) empregos e acordar diariamente com tesão no que se faz. Não basta ter o carro, o DVD, o laptop e todas as quinquilharias fúteis que deixam os dias mais alegres. Não basta ter as quintas-feiras sempre reservadas pra aquele programinha, com aquela musiquinha, na esperança semanal que alguma coisa aconteça. Não bastam os planos vagos, tipo Londres em 3 anos, tipo Argentina já já. Não basta ter a vida rolando, brand new e sem muitas dificuldades, numa mornidão quase taquicárdica.

A minha liberdade tem outra cara. Aconteceu há uma semana, de súbito, antes das 7 da manhã. Meio trágica, meio irresponsável - meio perdas e danos, meio bomba de seis meses atrás. Mas assim que os dias se seguiram, nada pesou. Nada ficou. Só essa sensação de: ainda bem. Agora vai.

Estou livre.

Nenhum comentário: