segunda-feira, fevereiro 25, 2008

23 anos

Não, não deixarei um fato pontual subverter a ordem otimista do novo ano que aproxima. A cidade é nova e, finalmente, meu lar. Os desafios são novos e decisivos. As perspectivas, brilhantes na medida do possível.

É a Vida que se encaminha, com seus atropelos e ciladas. Mas, apesar das dificuldades, cada vez mais valendo a pena por ser vivida.

Só este vazio temporário que me incomoda. De lembrar tanta gente que não está aqui do lado para me proporcionar a benção de um abraço apertado. Mas sei que cada um, de sua forma, está mandando as boas energias. E repleto de todo esse amor que tenho e divido, sorrio dentro dessa cidade cinzenta e nublada.

Hoje, particularmente, um pouco mais.

Nenhum comentário: