quarta-feira, junho 28, 2006

Termina o primeiro tempo!

Como diria Juca Kfouri, as coisas vão piorando para melhor. Irônico, não?

É, só resta a tentativa de buscar um pouco de brilho dentro de tanta cinza que restou. Brincar de Poliana, fazendo o jogo do contente enquanto o lobo mau não vem.

Tenho esperanças que essa aparente piora no estado de coisas venha para o bem. Sempre reclamei da falta de espaço e hoje isso é coisa que tenho até demais.

E quando fiz as contas, além do aniversário do Leo (parabéns, Leo!), 2006 já vai pela metade. Tão raso de realizações que arrepio em pensar que este, talvez, passe em branco dentro de tanta coisa que aconteceu nos últimos dois anos ou três.

O jeito? Dançar um tango argentino. Qualquer outro remédio é amargo demais para ser tomado num gole só. E como tudo-tudo-tudo vai ser diferente em menos de um ano e meio...

Nenhum comentário: