segunda-feira, março 13, 2006

Slow motion

Sinto-me queimando em fogo brando. Sinto um leve formigamento de extremidades, após uma longa anestesia. Vejo pequenos fachos de luz, um fundo branco, alguns vultos que não distinguo.

Isto é, estou voltando. Ficando pronto. O que não implica, necessariamente, que eu esteja 100%.

Estou numa espécie de vácuo. Aquela letargia nos primeiros minutos em que acordamos. Um descompasso entre cérebro - coração - braços - todo resto. Porque preciso de toda atenção que possuo para não agir errado. Porque cada coisa exigirá uma ação diferente: mais racionalismo ou mais emotividade ou maior compreensão ou ligar o foda-se de uma vez. E isto é difícil.

Vou em slow motion, porque me ensinaram que quem vai devagar também vai longe.

E tudo se encaixa, ao mesmo tempo, por incrível que pareça. Por isso, não notem a minha aparente lentidão. Estou me movimentando. Acredite.

Nenhum comentário: