segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Hematológicas

Doenças hematológicas me fazem flutuar.

Glóbulos. Mielócitos. Macrocíticos. Anisocóricos. Sideroblástica. Megacariocítica. Proparoxítonas poéticas.

Imagens bolhosas, caoticamente belas, como flores perigosas.

De pensar, são trilhões de células novas todo dia que percorrem o corpo, passam pelos vasos até despencarem no coração, que nesta altura mais apanha que bate. E daí divago: são células macrocíticas e rubras, que de tão frágeis se rompem antes do tempo. São mielócitos metaplásicos, que proliferam, invadem, sufocam e matam.

Meu bem, as coisas foram um pouco assim - opostas, mas longe de serem mutuamante excludentes: do que era frágil, tivemos muito; do que asfixiava, muito tivemos. Suportei o quanto pude até que.

Não deu.

Nenhum comentário: