segunda-feira, dezembro 05, 2005

observações pequenas sobre a ultima semana

Antes de anteontem eu sonhei que o apartamento onde moro aqui em Brasília desmoronava.

Tudo caia, despencava. Nada se salvou daquilo tudo que eu havia vivido nessa cidade. O fim do sonho: estava eu sozinho na cidade e era domingo e não ajudaria nenhuma das pessoas que estavam soterradas no predio que caiu por culpa de um soco que eu dei na parede. E ventava.

Tenho a mais absoluta certeza de que sonhei por que meu mundo por aqui está de fato caindo, aos poucos, e devido a minha covardia sei que provavelmente nao lutarei para que nada seja salvo, por mais que eu queira. Vou perder tudo que tenho por conta do meu medo e também por que eu não quero perder nada. Ou isto ou aquilo, dizia Cecília Meireles em um poeminha infantil, acho que desde que era criança eu nunca entendi o por que de não ser possivel isso e aquilo.

Talvez por repensar em tudo o que aconteceu e pode vir a acontecer eu chorei, e ri de desespero e chorei de novo e cantei bossas, cantei junto algumas musicas ao lado da voz rouca da billie, e desejei profundamente que um carro me atropelasse no eixo rodoviário.

Talvez tudo isso que estou pensando nessa ultima semana não seja nada. Quem além de mim mesmo poderei impedir minha auto-destruição? Ninguém poderá me ajudar, e fico angustiado e com vontade de gritar um som ancestral que possa fazer tudo ficar em paz por alguns segundos.

Enquanto isso, eu rezo en silêncio

Nenhum comentário: