quinta-feira, setembro 29, 2005

Crime e castigo

Novamente fui julgado e condenado pela superficialidade dos meus atos. Acho que, por uns cinco segundos, fiquei muitíssimo irritado. Até perceber que, para julgar as pessoas, superficializamo-nas, para ficarem mais compreensíveis e palatáveis.

Julgamos o livro pela capa e isto é fato. Comigo não seria diferente. E vamos indo.

Nenhum comentário: