quinta-feira, agosto 25, 2005

Caminho

Um caminho. É isso o que eu quero. Queria que o céu se abrisse e me dessem um caminho - não precisa nem ser um dos melhores, um mais ou menos fácil - tô aceitando qualquer um. Estou cansado desse limbo no futuro próximo, tantas dúvidas: andar de bicicleta ou tomar sorvete? Infecto ou Cardio? Ir ou ficar? Insistir ou desistir?

Só de pensar que não tenho a menor idéia de onde estarei nos próximos dois, três anos...

Entenda: não que eu esteja cansado de caminhar com as próprias pernas, escolher os próprios rumos. Mas esse processo está desgastante. Queria, sei lá, que as coisas se resolvessem um pouco mais passivamente, uma luz pelo menos delineando o destino.

Esse negócio de ser adulto é um saco.

Nenhum comentário: