quinta-feira, maio 05, 2005

Teoria e Prática

“Lógico que eu acho que tenha que existir os pobres. Sem eles quem iria lavar as minhas roupas e limpar o banheiro.”

C.S.S., uma sábia.

Verdade é que eu sempre tive pensamentos igualitários quase marxistas. Não vou negar também que já sonhei em um mundo igualitário, bonito onde as pessoas fossem felizes. Já pensei nessa sociedade de utopia. Já pensei num mundo onde todos tivessem acesso igual a maioria dos recursos. A grande verdade é que isso é impossível.

Sem a desigualdade é impossível manter o nosso feliz nível de vida. Gostamos alias, tanto de nosso modo de vida que estudamos não com o intuito de trabalhar em prol de uma sociedade mais justa, estudamos para ocupar uma vaga de alguém no mercado de trabalho, vamos deixar esse negócio de trabalho voluntário para socialites como a Loyola e afins, pessoas que tem capital e tempo disponível. Perdão pelo pensamento, mas, realmente eu gostaria de ter algum trabalhando para lavar as minhas meias e passar a roupa por um preço de trabalho irrisório que perpetuasse a seu estado social assim como o dos seus filhos, que não poderão estudar e nunca nem sonharam numa possibilidade real de ascensão social.

Os únicos que realmente são marxistas são aqueles que por sorte conseguiram ser educados dentro de um mundo proletário. Os outros , se preocupam na reprodução de um sistema capitalista e exploratório, acredito que eu, por não querer perder qualidade de vida ( não adianta, temos interesses , eu não gostaria de ter que dividir esse computador, não acho legal trabalhar num serviço que não garantisse uma vida melhor que a de muita gente ). Esse é um dos motivos pelo qual eu odeio pseudo-marxistas que usam Ellus, Opera Rock, Diesel, Gucci e aqueles bonés Von alguma coisa ( coisa tosca e feia que eu não entendo por que é tão caro, boné de propaganda política e mais bonito), e que desejam uma sociedade mais igualitária , onde as pessoas tenham todas o direito de possuir um i-pod e comer salmão pelo menos uma vez por semana. Quem são esses burguesinhos para entenderem alguma coisa de coisa alguma?

Que todo mundo se foda!

Nenhum comentário: