segunda-feira, fevereiro 07, 2005

Não me leve a mal...

... mas eu acho Carnaval até uma data simpática. Se eu tivesse grana, ou talvez até um convite barato (para bons entendedores, quase de graça) de bons amigos, provavelmente estaria entregue a essa sanha insana que invade o país nessa época.

Divertia-me muito naquela época que confetes & serpentina era o melhor programa da nossa infância. Quando jogar confetes já não era tão legal assim, entregava-me aos intermináveis desfiles da Globo. Varava madrugadas, tomando Coca Cola e comendo pipoca. Sem contar as apurações, que assistia nervosamente fazendo torcida, xingando os jurados.

Era divertido.

Acho carnaval excelente para a galera se desreprimir. Mostrar a real face lisa: a voracidade por bebida e sexo, essa necessidade de fuga no meio de uma multidão de desconhecidos. Coisas que quase todo mundo deseja fazer nos 361 dias do ano, mas falta coragem para.

Até entendo o discurso de quem odeia a data. Alienação. Ópio do povo. Péssima qualidade. Banalização. Nudez excessiva. Etc. Etc. Etc. Mas não me leve a mal, pelo menos agora: hoje é Carnaval.

Nenhum comentário: