terça-feira, junho 29, 2004

"So maybe tomorrow
I'll find my way home"

(Maybe Tomorrow - Stereophonics)

Hoje quero ser gato de rua. Bêbado com amnésia. João sem bolinhas de pão, Teseu sem a corda que o conduz para fora do labirinto.

Quero esquecer de onde vim, para onde vou. O rosto daqueles que gosto, daqueles que não gosto também. Quero fechar os olhos e prosseguir às escuras, até alcançar terras que não conheça. E não me conheçam também.

Quero me entorpecer com tudo aquilo que é novo. Recriar. Reviver.

Quero me surpreender com uma nova palavra, uma nova música, uma outra estação. Um outro naipe do baralho. Uma outra previsão da cartomante.

Quero perder as contas e o senso. Quero deixar os badulaques que carrego. Esquecer as potências, a trigonometria, as arritmias. Os desejos reprimidos, a agressividade poupada, as falhas de caráter.

Quero regredir. Involuir. Retroceder.

Para talvez amanhã voltar para casa. Hoje, pelo menos, não.

Post conjunto com o Sete Faces

Nenhum comentário: